A PENSÃO ALIMENTÍCIA NA CARTEIRA DE TRABALHO

A especialista em direito do trabalho e tributário, Débora Romano disse, em artigo publicado no jornal Valor Econômico, que discorda do Projeto de Lei nº 1.915/07, de autoria do deputado Eliene Lima (PP/MT), em tramitação na Câmara dos Deputados.

O Projeto propõe tornar obrigatória a anotação, na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), da condição de devedor de pensão alimentícia, quando for o caso, obrigando o empregador efetuar o desconto na folha de pagamento do empregado.

A especialista acredita que o assunto deve ser analisado sob o ponto de vista da legalidade, respeitando os direitos do trabalhador, já que ao seu ver, o projeto viola a Constituição Federal de 1988 em seu artigo 60, inciso IV, que trata dos direitos e garantias individuais.

Para Débora, o projeto negligencia a função da carteira de trabalho, que segundo o artigo 13 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que é somente destinada a anotações trabalhistas e previdenciárias.E sugere ao projeto registrar o trabalhador como devedor de pensão alimentícia, apenas no Programa de Integração Social (PIS).

Assim, não haveria a quebra da intimidade, sendo que a informação constaria apenas do sistema gestor e facilitaria o desconto da pensão pela empresa sem prejudicar a imagem do contribuinte, cumprindo da mesma forma a intenção da Lei, que é a proteção das crianças e adolescentes que dependem de pensão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s